Pampa Stock: um grande acontecimento

Thalita Chagas

O Pampa Stock ocorreu pela primeira vez no ano de 2010, em São Borja. A segunda edição aconteceu em 2011. Esta é a terceira vez que o festival é promovido na cidade. Ele é considerado o maior evento de rock da fronteira oeste e vem se fortalecendo a cada nova edição. Começou como atividade de uma disciplina de extensão chamada Sociologia do Rock, ministrada pelo professor Cezar Beras, da Unipampa. Sempre contou com o empenho de professores, acadêmicos, funcionários e parceiros culturais. O Pampa Stock não tem fins lucrativos. Por isso, os ingressos são trocados por 2 Kg de alimentos não perecíveis e um produto de limpeza.

Este ano acontece uma integração dos outros campi da Unipampa. A própria estampa das camisetas evidencia essa integração. Com o nome do campus formando um violão, a marca do evento foi desenvolvida pelo grupo de acadêmicos Jack Neves, Cristina Cuper e Nahalia Santana. Eles representam a agência Wonca, do curso de Publicidade e Propaganda do campus São Borja.

A cada ano, o festival de rock está se consolidando e tomando proporções de reconhecimento cultural. Possibilita a integração não só de acadêmicos do campus da Unipampa de São Borja com os outros campi da universidade, mas com a população da cidade onde acontece esse evento. Isso através da divulgação da cidade pelo site, blogs e redes sociais.

Bares, lancherias e mercados da cidade, principalmente nas proximidades do Clube Recreativo São Borjense, onde acontece o festival, e da Escola Aparício Silva Rillo, onde está localizado o alojamento, tiveram um bom movimento durante os dois dias do Pampa Stock. Com isso, o festival de rock toma proporções de um grande evento cultural, que integra os campi da Unipampa, a comunidade acadêmica e a comunidade local.